Articles Comments

Site da Lihpe – Liga de Pesquisadores do Espiritismo/Association of Researchers on Spiritism » 4º ENLIHPE – São Paulo/SP

4º ENLIHPE – São Paulo/SP

 

 

 

 

 

 

Após o terceiro ENLIHPE seguiu-se um período de desarticulação por diversos motivos: a desencarnação de Eduardo Carvalho Monteiro e a suspensão do encontro de Santos em 2006. Até este período, as contribuições da LIHPE, inclusos alguns dos trabalhos dos encontros eram publicadas sob o formato de Anuário Histórico Espírita. Foram três livros, organizados pelo Eduardo, o último concluído por Leandro Borba, nosso atual moderador da LIHPE-virtual. Estes anuários trazem trabalhos acadêmicos intercalados por trabalhos de divulgação, entrevistas jornalísticas e traduções de textos raros. Eles cumpriram um papel importante para um grupo articulado pela internet: a materialização dos trabalhos de seus colaboradores. Neste capítulo foi importante a participação da Madras Espírita, como editora, que cedeu lugar para a Editora EME na última publicação.

O 4º. ENLIHPE nasceu com a materialidade do Centro de Cultura, Documentação e Pesquisa do Espiritismo – Eduardo Carvalho Monteiro, em São Paulo/SP e em meio a uma crise na LIHPE-virtual sem precedentes. Penso que o diálogo sempre foi nosso mais forte recurso, e foi o diálogo com o CCDPE-ECM que gerou o convite, em uma visita às pressas pela cidade de São Paulo, para empreender juntos o 4º. Encontro da Liga.

Com a equipe renovada, e alguns dinossauros da LIHPE, como quem agora escreve a vocês, o quarto encontro contou com a presença maciça da imprensa espírita paulista, e a fragilidade de presença dos membros da LIHPE, o que não comprometeu a qualidade do evento que atraiu novos valores para a LIHPE e para o CCDPE-ECM. Minha percepção pessoal foi que a equipe do CCDPE-ECM se fortaleceu e se integrou mais, neste evento. A maioria dos trabalhos tinha conteúdo ligado à História do Espiritismo, mas foi marcante o trabalho do Marco Milani, que tratou da produção acadêmica brasileira ligada ao Espiritismo, para o futuro da parceria.

Os paulistanos e paulistas são célebres pela capacidade de fazer e desfazer parcerias. Diferentes dos meus conterrâneos, vistos como desconfiados, que demoram a aceitar propostas novas e empreendedoras, avessos ao risco. Saímos do 4º. ENLIHPE com a idéia de se imprimir um livro com os trabalhos apresentados e a frase sonora de Dna. Júlia Nezu: “não podemos perder esta oportunidade“. Depois, já no conforto do lar, recebi a proposta da Nadia, que espelhava o desejo de pelo menos quatro bandeirantes de Franca, interessados em princípio em fazer um livro com sínteses das teses e dissertações de temas espíritas, e, como empreendedores que são, ante a dificuldade de operacionalizar o projeto, resolveram fazer algo mais atrevido: publicar uma coleção, que foi ganhando corpo e nome – Espiritismo na Universidade. Aceitei o convite gentil de publicar o “Voluntários”, e após um ano de solicitações e recomendações, conseguimos o recurso financeiro quase integral da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais para a publicação do livro. Foi um caminho difícil este de ser o primeiro. Houve horas que eu acreditei que não sairia, mas era sempre acolhido com a vontade pétrea e confiante da Nadia, que superou ou ajudou a superar todos os obstáculos.

Continuo com a opinião que o “Voluntários” e o “Pesquisas sobre o Espiritismo no Brasil: Textos Selecionados”, tiveram melhor acolhimento no ambiente universitário que no movimento espírita. Tenho a satisfação de comunicar que o primeiro tornou-se a base da disciplina Motivação, Cultura e Terceiro Setor, em curso e com ampla adesão dos alunos da Psicologia da UFMG, e que o “Voluntários” será resenhado por uma das revistas mais prestigiadas da área de Psicologia Organizacional e do Trabalho no Brasil, a RPOT.

 

Texto extraído da Apresentação do 6º ENLIHPE de autoria de Jader Sampaio.

 Algumas fotos do evento:

4º ENLIHPE

Deixe uma resposta

*